Viajando....

Vai viajar?

Encontre aqui dicas para a sua viagem...

Um dia em Nara, a primeira capital do Japão

Capital do Japão por 74 anos (de 710 a 784), Nara logo se tornou uma das mais lindas cidades e grande referência do budismo do país. Com montanhas, florestas e templos suntuosos, é um dos pontos de visita obrigatória para quem estiver viajando pelo Japão. Localizada muito próxima a Kyoto, vale reservar um dia do seu roteiro para fazer uma day trip até esse lugar, repleto de boas energias.

Partindo de Kyoto, chegar até Nara é muito fácil: trens saem da estação principal a cada 30 minutos, e quem tiver o Japan Rail Pass não precisa pagar nada a mais por esse trajeto. Basta pegar os trens da Nara Line.

nara-mapa-kyoto

A viagem, bastante tranquila, dura aproximadamente uma hora, em meio a uma paisagem predominantemente rural.

nara-2

Ao chegar em Nara, deve-se ter em mente qual o roteiro a ser feito na cidade. Ainda que as principais atrações se encontrem relativamente próximas à estação JR, recomendo pegar um city bus (210 ienes/pessoa) e saltar próximo ao Templo Todai-ji. Foi o que fizemos.

nara-mapa-templos

A partir do ponto de ônibus, o caminho até a entrada do templo é muito bonito. Passamos por dentro do Parque de Nara, uma área verde de 256 metros quadrados, onde mais de 1000 cervos – considerados mensageiros dos deuses pela religião Xinto – perambulam soltos. Não é à toa que essa área é também conhecida como “Parque dos Cervos”.

nara-3

Quem quiser um contato mais próximo com esses animais sagrados, pode comprar biscoitos especiais vendidos em barraquinhas pelo caminho. Para não acontecer o mesmo pelo que passamos em Miyajima, é bom avisar: tenha muito cuidado com o seu mapa! Esses animas fofos são vidrados em um pedaço de papel…

Um imenso portal de madeira – Nandaimon – anuncia a entrada ao Templo e dá uma boa ideia da grandiosidade que encontraremos logo à frente (a entrada do tempo custa 500 ienes/pessoa).

nara-4

A construção principal do templo é realmente de impressionar! As pessoas ficam mínimas ao lado de tamanha grandeza. A atual estrutura, de 1709, é a maior construção em madeira do mundo, e no seu interior, o Salão do Grande Buda abriga a maior imagem de bronze de Buda existente no Japão, com com 14,7 metros de altura (a segunda maior é a de Kamakura)! Tudo muito bonito!

Nara

Detalhe para os chifres dourados no alto do telhado.

O Grande Buda Vairocana, todo de bronze, é do ano de 752, sendo que a cabeça atual data de 1692. O grande Salão de Madeira, construído em 1688-1709, é outra atração à parte. Reparem no detalhe do teto, que lindo! Acredita-se que foi feito por artesãos chineses.

nara-5

Ao lado do Grande Buda, há estátuas de Kokuzo Bosatsu e Niyorin Kannon Bosatsu, ambos considerados “Seres Iluminados”, datados de 1709. Atrás deles, Koumokuten, um guardião celestial.

nara-6

Ainda no salão principal, uma coluna de madeira com uma grande perfuração é a atração do local. A tradição diz que quem conseguir passar por ali atinge o nirvana. Eu bem que tentei, mas preferi não insistir muito e acabei desistindo…

nara-7

Na saída, uma grande lojinha vende amuletos de todos os tipos e formatos. Fica a dica para quem curte uma lembrancinha.

Em uma pequena caminhada pelo Parque de Nara, chega-se a outra atração: Grande Santuário Kasuga. O caminho até lá é muito bonito, repleto de lanternas de pedra, áreas para piquenique e cervos loucos por um biscoito.

nara-9

Kasuga é um dos mais conhecidos e importantes centros xintoístas. A construção original é de 710, mas, como recomenda a tradição xintoísta, a estrutura deve ser demolida e reconstruída a cada 20 anos. Desde então, isso se repetiu 50 vezes, mas a estrutura atual está preservada desde 1863 (a entrada do templo custa 800 ienes/pessoa).

nara-10

O lugar é mesmo muito bonito. As mais de 3000 lanternas de bronze e pedra, em contraste com o vermelho da estrutura, compõem um cenário de tirar o fôlego. Prepare as câmeras para as milhares de fotos!

nara-11

Se já estávamos achando essa parte do templo linda, o ponto alto ainda estava por vir: a sala escura com lanternas iluminadas. Que lugar lindo! Não deixe de procurar essa sala. Ela dá uma ideia de como é o festival que ocorre no começo de fevereiro e em meados de agosto quando todas as lanternas do templo são acesas.

nara-12

Para quem tiver mais tempo, em volta do Parque de Nara ainda é possível visitar outras atrações, como o Templo Kofuku-ji e seu pagode de cinco andares, o Templo Shin-Yakushi-ji, o Museu Nacional de Nara e o bairro de Naramashi. Infelizmente não conseguimos conhecer esses lugares.

Importante: todos os templos e o museu ficam abertos até às 16:30-17:00h.

.

Para salvar no Pinterest.